sábado, 26 de março de 2011

Falange - Tudo nessa vida pede solução.

Tocando na praia do Abaís, em maio de 2010,
depois de anos sem tocar juntos.     
Se tem uma sorte que eu tive na vida foi ter começado na música tocando em banda. Já tocando "valendo". Sem querer usar aquele tipo de discurso de "ah, no meu tempo", mas realmente, no meu tempo (e eu só tenho 25 anos), as pessoas ainda aprendiam a tocar com outros músicos. Nós montávamos as bandas e saíamos tocando nos clubes, nos eventos escolares, etc. Hoje a gente oberva uma quantidade grande de garotos tocando horrores... dentro do quarto. O fato de ter aprendido a tocar guitarra tendo um execelente baterista sempre por perto foi decisivo. É o caso de todos nós no Falange. A gente aprendeu a tocar tocando. O que sabemos de música hoje, aprendemos um com um outro. Basicamente é isso, se eu fosse tentar resumir minha estória com a guitarra.

Engraçado que lá no início a gente não imaginava que ia precisar passsar por tantas transformações até chegar nesse ponto de agora. A primeira vez que eu subi num palco na minha vida, foi com Rodrigo Antônio na bateria. Minha amizade com João Antônio começou quando eu tinha uns 12 ou 13 anos. Marcell Veloso, eu conheci pouco depois disso, através de Pedro Danillo, que me ensinou, junto com Artur, os primeiros acordes no violão. E mesmo assim, a gente chegou a passar eras sem tocar junto. Rô viajou Brasil afora tocando batera, João se firmando como sideman em Aracaju, Marcell cuidando da carreira dele com os Boinas, eu cuidando da minha e meu disco que nunca sai... É, a vida tem um jeito de organizar as coisas que a gente nem sempre entende. Hoje com um certo distanciamento, eu vejo que tudo foi necessário. Tudo aconteceu como deveria. As pequenas conquistas, os desentendimentos, tudo tinha que acontecer para sermos o que somos hoje. E de outra forma, não teria sido bom. Então foi preciso. "O mundo fica fácil de entender quando se vê de longe", é verdade, mas retornar é bom.

     Tocando dentro da Microlins em 2000 e pouco.
Sim, DENTRO da Microlins.
Um apanhado: o Falange começou no início dos anos 2000 em Estância, quando eu, acompanhado na época por Rodrigo, João e Marcell, decidi montar um repertório de rock que apresentaria em uma série de shows em Estância. Durante as apresentações, porém, esta proposta foi se firmando dentro da banda e eu, que via meu trabalho autoral apontar pra outro rumo, decidi separar uma coisa da outra, e segui o meu início de carreira solo (que já tinha certa consistência) com outros músicos.

E o engraçado é que não havia razão aparente pra me ocorrer a ideia de voltarmos a tocar juntos, só que depois de tanto tempo sem se apresentar com os caras e a gente se vendo tão frequentemente, o pensamento surgiu. Em uma conversa de MSN, já tinhamos combinado repertório e dois shows. No primeiro, a gente já lançou uma música nova, Tudo Pede Solução. Tocamos algumas antigas e alguns covers. O show foi muito bom. E o mais legal é perceber que o Falange fica cada vez mais consistente. Vai adquirindo uma personalidade sólida. O repertório autoral tem crescido, a gente tem se visto mais, estamos projetando os primeiros passos - EP, algum video, talvez - e a empolgação tá luzindo na cara.

"Com fé força e honra, dá pra chegar mais longe", Falange!

Daqui pra frente é peito aberto e sol no rosto.

21 comentários:

  1. Boa Sorte, meninos!
    Bons sonhos consolidados.
    Quando é verdadeiro e unido..chega muito mais longe.
    Eu sou a mais nova fã :)
    Adorei o post Ivan, parabéns ,


    :**

    ResponderExcluir
  2. Chega sim, Ianne! :)
    Muito obrigado!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  3. Você merece muito sucesso, Ivan!

    ResponderExcluir
  4. Só digo uma coisa:O mundo precisa do talento de vocês!Amo o FALANGE!

    ResponderExcluir
  5. Sara, muito obrigado pelo carinho.
    Continue sendo essa garota *BRILHANTE* que você é.
    Sempre!

    ResponderExcluir
  6. Concordo com Iane , quando se tem união chega a muito mais longe, e é lindo de se ver o carinho que existe entre vcs . Parabéns pela banda e por tudo que emana de vcs todos juntos :)

    ResponderExcluir
  7. eu amo minha bandaaaaa! 03 vc sempre muito bom com as palavras...te amo safadão!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado, Ingrid & Lylla! Vi o comentário no meu e-mail. Mas pq removeu? Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Putzzz, ser lembrado num post desse me dá até arrepios, além de ser uma honra tremenda. Ivan, o que eu aprendi com você nesses últimos 14 anos, faz com que esses "primeiros acordes" pareçam algo mínimo. Obrigado pela lembrança, cara. Nesta banda tem um cara que eu admiro muito como músico, que é Rodrigo, um cara que eu aprendi a respeitar, tanto quanto músico como quanto pessoa, que é João, e dois caras que eu amo de paixão, meu amigo de infância, Ivan Reis, e meu primo e irmão, Marcell Gordinho Velôso. O que mais desejar além de muito sucesso e tudo de bom?! Vocês são FODAS, E tem tudo pra serem ainda mais. (desculpem o palavrão;D)
    Um beijo.
    :***

    ResponderExcluir
  11. Danillo, essas coisas a gente não esquece nunca! Inclusive aquele "velho, você não leva jeito - vá tocar percussão!" - kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mas, sério, muito obrigado sempre, por isso.

    Um cheiro!

    ResponderExcluir
  12. kkkkkkkkkkkkkkkkk... era 1° de Abril, pow! Vc não se ligou
    kkkkkkkkkk
    :**

    ResponderExcluir
  13. OH MY GOD ! you music is very cool !:D

    (^

    ResponderExcluir
  14. além d otimo professor , otimo guitarrista !

    WOOW *-*

    ResponderExcluir
  15. Thanks so much, Biel! v:D I'm really glad you liked it! :D

    ResponderExcluir